Quanto custa abrir um consultório odontológico no Brasil?

A prática odontológica é um compromisso organizacional e econômico. O dentista é o seu próprio empregador e isso traz duplo fardo, responsabilidade e satisfação. Para isso, fica a dúvida: quanto custa abrir um consultório odontológico?

Como toda empresa que se preze, é necessário traçar um plano de negócios específico para um consultório odontológico que leve em consideração todos os itens de custo e forneça uma estimativa dos tempos de retorno.

Neste ponto de vista, é necessário analisar a situação do local, bairro, município, população e concorrentes. Ainda assim, os valores variam, podendo ser inicialmente de R $20.000até R$100.000.

Para obter uma estimativa do custo total de um consultório odontológico e, portanto, da receita que poderia ser extraída dele, é necessário considerar:

●     A compra ou aluguel de um local para exercício;

●     Máquinas dentais profissionais;

●     Contratação e treinamento de colaboradores;

●     A compra de software de gestão.

Este último ponto não deve ser subestimado. O consultório odontológico deve estar equipado com todas as ferramentas necessárias para organizar o cadastro, estoque e contabilidade dos clientes, respeitando a privacidade dos futuros pacientes.

Os quatro itens mencionados na lista representam os principais custos fixos obrigatórios e é importante fazer um balanço e descobrir quanto custa abrir um consultório odontológico. A quantidade de dinheiro que você decide investir nesses pontos influencia na qualidade dos serviços oferecidos no consultório odontológico.

Equipamento

O fardo de adquirir máquinas odontológicas profissionais também merece mais atenção. O custo a incorrer pode ser amortizado com mais facilidade nos próximos anos se você optar por adquirir máquinas ecológicas, que reduzem os custos de consumo e manutenção.

A escolha de um bom desinfetante térmico, por exemplo, é fundamental para evitar o desperdício de energia elétrica, água e detergentes que, na verdade, representam um custo variável, mas constante.

Há também tantos itens que podem balançar as contas como a preparação das instalações como a sala de espera, os sanitários, a recepção, as salas de intervenções e eventuais intervenções para quebrar as barreiras arquitetônicas de forma a tornar a estrutura também acessível a pessoas com deficiência.

A isto se soma a manutenção periódica do maquinário odontológico, a limpeza, a desinfecção diária dos instrumentais e o número de funcionários empregados no Ateliê incluindo o higienista dental, o auxiliar na cadeira e uma pessoa na recepção.

Entre as despesas que não devem ser esquecidas, encontram-se também as relacionadas com as parcelas de financiamento, contratos de segurança de seguros e outras despesas a incorrer, como as de consultor trabalhista e contador.

Quanto você pode ganhar com um consultório odontológico?

O potencial de crescimento de um consultório odontológico é enorme, porém deve-se considerar que a expansão da atividade em termos de pessoal, pacientes e maquinários envolve mais custos e mais esforço.

No que diz respeito aos rendimentos, se tiver um estúdio privado, a receita é certamente considerável, apesar de as despesas com impostos, a tributação, os custos de gestão da empresa (manutenção, eventual aluguel) e os salários devam ser subtraídos do número bruto de colaboradores.

Plano de negócios para um consultório odontológico: como fazer acontecer

Como toda empresa, um consultório odontológico também deve ter um plano de negócios que sirva de guia para a criação e gestão futura da empresa.

O plano financeiro de um consultório odontológico deve incluir, além de uma parte introdutória com dados da empresa, a descrição do negócio com as especificações dos serviços oferecidos ao público.

Segue-se então um plano de marketing e comunicação, que deve incluir todos os serviços auxiliares essenciais para a divulgação da sua empresa e um plano de gestão em que fique claro:

●     Recursos a serem usados

●     Tecnologias disponíveis

●     Produção, o que significa meio ambiente e fornecedores.

O plano econômico-financeiro é o último item. É aqui que eles precisam ser claros e bem calculados:

●     Custos fixos e variáveis ​​que são influenciados até mesmo pelo menor tamanho do estudo;

●     Investimentos;

●     Previsões de rotatividade;

●     Necessidade financeira;

●     Saldo.

Até aí a “lista de compras”, mas quando se trata de um plano de negócios para saber quanto custa abrir um consultório odontológico também é bom considerar o método de investimento que, traduzido, significa: quem coloca o capital?

Deste ponto de vista, as opções são diferentes: a base econômica pode ser do profissional que decide investir no seu negócio ou pode decidir adquirir um consultório dentário cuja propriedade pertenceu a um dentista em vias de reforma.

Você pode acessar um empréstimo bancário ou consultar uma das muitas formas de franquia odontológica.

É bom investigar este último aspecto com seu consultor financeiro ou contador que, com base em pesquisas pessoais, pode recomendar a melhor escolha.

Um bom plano financeiro para um consultório dentário determina uma fonte segura de rendimentos e, sobretudo, um negócio em crescimento.

Escolha do local

O segundo passo para a abertura de um consultório odontológico é a escolha do local e do contexto de instalação da empresa. Um estudo aprofundado do território é essencial porque determina a possibilidade de considerar os prós e os contras de um determinado bairro.

Em geral, é bom escolher um local com estacionamento de forma a garantir um atendimento aos pacientes, com um acesso sem barreiras arquitetônicas, em uma área bastante central e povoada e possivelmente não imediatamente próximo a vias que costumam ser muito movimentadas e barulhentas.

Na escolha do local é igualmente importante ter em consideração o desenvolvimento urbano da área previsto no plano diretor municipal que determinará um crescimento indireto do próprio consultório dentário.

Leis e burocracias

Encontrado o local adequado, deve-se também adequá-lo ou proceder-se aos trâmites burocráticos que visam a utilização da sala como consultório odontológico e o cumprimento das obrigações com observância dos requisitos mínimos de consultório dentário previstos em lei. Os profissionais que pretendem abrir uma clínica dentária ou consultório dentário devem:

●     Ter autorização de saúde para prática odontológica

●     demonstrar que tem os requisitos de habitabilidade previstos nos regulamentos de planejamento urbano

●     Garantir um acesso diferente para os futuros pacientes do que para o pessoal médico;

●     Ter instalações com tamanho, ventilação e iluminação adequadas;

●     Ter sala de espera de tamanho adequado, vestiário para equipe médica;

●     Possuir o equipamento mínimo para gestão de emergências (desfibrilador semiautomático, aparelho para medir a pressão arterial, estetoscópio e todos os dispositivos médicos necessários para administrar medicamentos salvadores)

Os pontos citados são essenciais para o exercício da profissão e representam condições essenciais para a continuidade do processo de criação do próprio consultório odontológico.

 

A escolha do equipamento: quais são os fundamentais?

Depois de projetar as instalações, chegou a hora de pensar nos equipamentos para equipar o consultório.

A unidade dentária

É o coração de todo o consultório odontológico porque é em torno dele que se desenvolve toda a atividade do dentista. A unidade é composta por uma poltrona com encosto reclinável, na qual o paciente fica sentado, e duas áreas laterais.

O primeiro do operador (do lado direito do paciente e se for canhoto) e o segundo do auxiliar, do lado oposto. Ao lado do dentista encontramos a aljava com todos os instrumentos, o ejetor descartável de saliva, o porta-copos e a escarradeira para o paciente, lâmpadas e câmera de vídeo intraoral e o compressor médico.

Unidade radiográfica

As unidades de raios X são uma série de sistemas que permitem ao médico visualizar os tecidos duros da cavidade oral. Frequentemente, esses equipamentos são digitais. Além disso, também existem radiografias intraorais que podem fornecer radiografias panorâmicas das arcadas dentárias ou imagens tomográficas dos ossos da mandíbula.

Misturador automático

Para que serve é logo dito: o misturador automático permite a mistura automática do material de impressão. A máquina mistura as proporções corretas de massa base, catalisador e evita contaminação potencial, introdução de bolhas e garante um tempo de endurecimento adequado do material.

Laser

Existem dois lasers principais para uso odontológico: lasers de diodo e lasers de érbio. O laser de diodo é caracterizado por um feixe capaz de ser absorvido por substâncias escuras e por isso é utilizado em cirurgias ou clareadores.

A segunda, por outro lado, é caracterizada por um feixe de luz que superaquece as moléculas de base aquosa contidas na substância dentária. A mudança de estado (de líquido para gasoso) causa a formação de pequenas cavidades.

Última observação a respeito dos lasers: a reflexão a laser costuma ser utilizada também durante a fase de diagnóstico para avaliar eventuais cáries ao nível do sulco dentário, graças a sensores muito potentes.

Conclusão

Se você pretende abrir um consultório odontológico, busque consultar detalhadamente todos os requisitos e preços para que não haja surpresas desagradáveis durante o caminho. Afinal, um consultório odontológico é, na prática, uma empresa. Esteja ciente de todos os itens necessários, assim como as compras fundamentais para o pleno funcionamento.

Não é tão simples definir quanto custa abrir um consultório odontológico no Brasil, considerando todo o aspecto econômico do país, vale lembrar que os materiais tecnológicos e mais modernos chegam com preços altos. Ainda assim, são necessários para um bom atendimento e prospecção de clientes.

Recentes

Regras para consultório compartilhado: 4 itens para não deixar passar!

Você conhece as regras para consultório compartilhado? O consultório compartilhado pode ser uma...

Quanto custa abrir um consultório odontológico no Brasil?

A prática odontológica é um compromisso organizacional e econômico. O dentista é o seu próprio empregador e isso traz duplo fardo, responsabilidade...

Prontuário do paciente: você está fazendo da maneira certa?

O prontuário do paciente é um dos principais documentos para guiar o trabalho médico e orientar os próximos passos do tratamento indicado...

Relacionados

Regras para consultório compartilhado: 4 itens para não deixar passar!

Você conhece as regras para consultório compartilhado? O consultório compartilhado pode ser uma...

Quanto custa abrir um consultório odontológico no Brasil?

A prática odontológica é um compromisso organizacional e econômico. O dentista é o seu próprio empregador e isso traz duplo fardo, responsabilidade...

Prontuário do paciente: você está fazendo da maneira certa?

O prontuário do paciente é um dos principais documentos para guiar o trabalho médico e orientar os próximos passos do tratamento indicado...

Porque fidelizar clientes sai mais barato que conquistar novos?

Criar um relacionamento duradouro com seus clientes traz muitos benefícios para sua empresa. Em um contexto marcado por acirrada competição e volatilidade...