Como a tecnologia da informação favorece a medicina moderna?

A tecnologia da informação vem crescendo conforme a tecnologia se aprimora, o que favorece diversas áreas.

Uma dessas áreas é a medicina, onde anualmente são feitos novos equipamentos e técnicas que ajudam diversos pacientes.

O que é a tecnologia da informação?


A tecnologia da informação, também chamada de TI, se trata de todas atividades ou soluções providas por recursos de computação.

A tecnologia da informação tem como objetivo a:

  • produção;
  • armazenamento;
  • acesso;
  • segurança;
  • transmissão;
  • uso das informações.


Desse modo, é possível ter os recursos de informação de um empreendimento, a respeito de seus usuários e também de quem os supervisiona.

Com a tecnologia da informação na área da saúde, há diversos benefícios sendo implantados anos após anos.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), na prática raramente os sistemas de informação de saúde funcionam sistematicamente, pois são complexos, fragmentados e não respondem às necessidades.

Por conta disso, a tecnologia na medicina evolui constantemente, buscando atingir às necessidades atuais.

Com a tecnologia de informação atual, já é possível documentar as desigualdades de acesso ao cuidador, além de auxiliar na criação de uma plataforma de ação.

Há diversas plataformas de ação criadas a partir da tecnologia de informação, que buscam sempre auxiliar tanto pacientes quanto profissionais da área da saúde.

Tecnologia da informação e medicina


Quando se trata de tecnologia, é comum associarmos essa palavra a robôs ou tecnologias que utilizamos no dia a dia, como celulares.

Porém, onde está a tecnologia da informação nisso tudo? É através de softwares, principalmente.

Essa forma de tecnologia não pode se resumir em softwares (programas), porém é a forma mais conhecida.

Sem a tecnologia, a medicina não teria avançado tanto, uma vez que os avanços da ciência fez com que a medicina pudesse avançar, tornando-a da forma que é hoje.

Como por exemplo: imagine o mundo sem equipamentos de diagnóstico por imagem, como ultrassonografias ou aparelhos de raio x.

De que modo seria possível investir áreas internas do corpo humano? Somente abrindo-o, certo?

E junto a tecnologia, sempre está a informação: quando um equipamento é feito, é necessário que uma tecnologia de informação o acompanhe.

Essa tecnologia faz com que o médico consiga ter um diagnóstico mais preciso, por exemplo.

Seguindo os exemplos de diagnóstico por imagem: atualmente há aparelhos que permitem que o médico dê zoom nas imagens, para verificar de modo mais preciso o que está ocorrendo no corpo do paciente.

É possível também anotar, grifar, imprimir e realizar outras atividades por conta da tecnologia da informação.

Mas é claro que não se trata apenas de uma ajuda em um só equipamento, como o raio x digital que citamos.

Confira mais informações a respeito da medicina moderna:

Medicina moderna

A medicina moderna conta com inovações a cada mês, que buscam ajudar milhões de pessoas em todo o mundo.

Para isso, essas inovações com robótica, softwares, impressões em 3D e diversas outras tecnologias são criadas e/ou otimizadas.

Confira como a tecnologia da informação favorece a medicina moderna:

Impressora 3D

A impressora 3D na área da medicina atualmente permite a criação de órgãos artificiais, ajudando diversos pacientes.

Apesar de ainda não estar tão inserida no Brasil, no exterior há diversos órgãos sendo desenvolvidos por essas impressoras.

Nos Estados Unidos, há o caso de um pâncreas artificial produzido pela Medtronic MiniMed, que foi aprovado pela entidade que regula dispositivos médicos nos Estados Unidos, a FDA (US Food and Drug Administration).

Esse pâncreas possui monitor de glicose automatizado e bomba de insulina, ajudando diversos pacientes com diabetes tipo 1.

Além disso, não se trata apenas de um órgão sendo produzido, mas sim diversos, que podem ajudar muitas pessoas após passarem por todos os testes necessários.

É através da tecnologia de informação que isso também é possível, o sistema da impressora é desenvolvido somente pela área de TI.

Cirurgias realizadas por robôs

As cirurgias realizadas por robôs não são tão inovadoras quanto se pensa, uma vez que é essas operações começaram por volta dos anos de 1990.

Essas cirurgias robóticas foram realizadas para ter mais precisão e menos risco em cirurgias.

Um médico pode sofrer com cansaço, tremores e até mesmo espasmos, que afeta também o paciente que será operado.

Atualmente a cirurgia realizada por robôs é minimamente invasiva, sendo manipulada por um cirurgião.

Esse cirurgião utiliza um console, os dedos polegares, indicadores e médios são inseridos, dirigindo os “braços” do robô.

Essas cirurgias robóticas vem sido otimizadas ano após ano e só entre 2012 e 2015 foram realizadas mais de 700 cirurgias com robôs no Hospital Samaritano (RJ).

A tecnologia da informação também está presente aí: robôs são feitos a partir de hardwares e softwares também, que são da área de TI.

Wearables

Os wearables vem se popularizando por conta de seu custo-benefício prático e útil.
Se trata de dispositivos vestíveis, ou seja, relógios, colares, cintos e outros acessórios inteligentes.

Através deles, são monitorados e também registrados informações a respeito da saúde do usuário.

Os mais comuns no mercado apontam frequência cardíaca, qualidade de sono do usuário e também as calorias gastas durante um dia.

Desse modo, é possível controlar melhor a qualidade da saúde, uma vez que também é possível compartilhar os dados do wearable com profissionais da saúde.

Toda essa tecnologia também é fornecida pela parte de TI, ajudando a medicina moderna a verificar a saúde de um paciente sem ser invasivo.

Aplicativos de saúde

Seguindo a linha de tecnologias que vem ganhando popularidade nos últimos tempos, temos os aplicativos de saúde.

Através deles, é possível colher informações relevantes tanto para o usuário quanto para um profissional de saúde.

Informações a respeito da quantidade de passos durante o dia ou sobre alimentos de dieta, contagem de calorias, acompanhamento de metas, etc.

Se 50% dos brasileiros usam a internet para esclarecer dúvidas sobre saúde, eles também tem tendência a utilizar aplicativos.

Na Internet, há usuários que não são profissionais da saúde, falando informações erradas a outras pessoas. Mas como mudar isso? Os aplicativos são um grande passo de ajuda.

A tecnologia da informação na medicina também busca trazer mais autonomia aos pacientes, para que não necessitem ir ao médico sem as informações que ele precisa.

Para isso, foram feitos os aplicativos, que são bem planejados e reúnem todas informações da rotina do usuário.

Isso ajuda para que o médico faça um diagnóstico mais preciso, em comparação a um usuário que não trará métrica nenhuma.

Telemedicina e a tecnologia da informação


A telemedicina vem sido constantemente discutida, e apesar de ter sido regulamentada no Brasil em 2019, atualmente não está em vigor.

No Brasil, é permitido que um paciente esteja com um profissional da saúde e faça uma teleconsulta com outro profissional.

Seja em busca de uma segunda opinião ou pelo tratamento com um especialista, já se trata de uma tecnologia que agrega muito a medicina moderna.

É uma tecnologia acessível a qualquer hora e a qualquer lugar e não se trata apenas de consultas à distância.

Também é possível realizar exames na casa do paciente com o home care e enviar para que um especialista faça o laudo desse exame.

A telemedicina atualmente ajuda com o diagnóstico, monitoramento, tratamento de doenças e até mesmo para a prevenção.

Os exames são registrados em imagens, onde são armazenados e compartilhados em sistemas seguro.

Nesse sistema, um especialista irá visualizar o exame através de qualquer dispositivo que esteja conectado à internet, através de um login e senha.

Com isso, o laudo é realizado e também enviado de forma prática e ágil para o paciente ou diretamente ao profissional de saúde responsável.

A tecnologia da informação está presente em toda a telemedicina, pois seu sistema é composto justamente de todos programas que a área de TI faz.

Softwares médicos

Os softwares médicos não apenas otimizam o tempo de clínicas e consultórios, como também reduzem custos.

Prontuários eletrônicos, sistemas de lembretes de consultas e diversas outras tecnologias são desenvolvidas diretamente pela área de TI.

Esses softwares da área da medicina costumam também se otimizar a cada ano, criando mais ferramentas que ajudem os profissionais de saúde.

Se antes era necessário um calendário físico e preencher cada dia e horário de forma confusa, isso é passado.

Atualmente há agendas online, que não só permitem uma maior organização, como também que os próprios pacientes agendem suas consultas.

Desse modo, a área de TI busca a cada dia inovar mais sua área de softwares médicos, que trazem um ótimo custo-benefício para os estabelecimentos de saúde.

Benefícios da tecnologia da informação na medicina

Assim como pode ver, a área da tecnologia da informação na medicina moderna é vasta, atingindo todas áreas existentes.

Com ela, é possível desenvolver novas tecnologias que serão utilizadas para salvar a vida de milhares de pessoas.

Além disso, no quesito de softwares, também ajuda clínicas, consultórios ou centros médicos que a utilizam.

Se trata de uma redução de custo e otimização do tempo para estabelecimentos de saúde, além de melhorar a experiência do paciente.

Os investimentos na área de tecnologia da informação são imensos a cada ano, pois os resultados são cada vez mais promissores.

Por fim, a área de TI traz diversos benefícios a todas as áreas de saúde, sendo uma área vasta e que ainda deverá ser muito explorada.

Recentes

Afinal, consultórios pay per use é uma boa opção para médicos?

Os consultórios pay per use vem se tornando popular entre os profissionais de saúde devido ao seu custo-benefício, confira!

Coworking médico: por que trabalhar em consultório compartilhado?

Conheça mais sobre o coworking médico e descubra o porquê trabalhar em um consultório compartilhado é vantajoso para o profissional de saúde.

Saiba como garantir a aquisição de clientes em consultórios médicos!

Descubra como garantir a aquisição de clientes em consultórios, seguindo todas as normas do Conselho Federal de Medicina!

Relacionados

Afinal, consultórios pay per use é uma boa opção para médicos?

Os consultórios pay per use vem se tornando popular entre os profissionais de saúde devido ao seu custo-benefício, confira!

Coworking médico: por que trabalhar em consultório compartilhado?

Conheça mais sobre o coworking médico e descubra o porquê trabalhar em um consultório compartilhado é vantajoso para o profissional de saúde.

Saiba como garantir a aquisição de clientes em consultórios médicos!

Descubra como garantir a aquisição de clientes em consultórios, seguindo todas as normas do Conselho Federal de Medicina!

Aluguel de consultório: o que levar em consideração na hora de locar?

Descubra todo o necessário sobre o que levar em consideração em um aluguel de consultório, para que ele seja o melhor possível!